Localização


A cidade de Buenos Aires é a capital da República Argentina. Localizada no hemisfério sul do continente americano, latitude 34º 36' e longitude 58º 26'. A cidade se estende sobre um terreno plano, e tem uma superfície de 202 km quadrados onde vivem aproximadamente 3 milhões de habitantes. Somando também a população da área metropolitana, a população total de Buenos Aires supera os 10 milhões de habitantes, o que a converte em um dos 10 centros urbanos mais populosos do mundo.

O Rio de la Plata e o Riachuelo são os limites naturais da Cidade na direção leste e sul. O resto do perímetro metropolitano está rodeado pela avenida de circunvalação General Paz, que rodeia a cidade de norte a oeste e completa o limite da cidade. Esta avenida liga de maneira rápida, a capital com o Grande Buenos Aires, uma faixa com alta concentração de habitantes e forte atividade comercial e industrial.

Clima

O clima de Buenos Aires é benigno o ano inteiro. A temperatura média anual de 18º faz com que sejam escassos os dias de calor e frio intensos, permitindo passear pela cidade em qualquer época do ano.

O mês mais frio é julho. E embora não ocorram geadas é preciso sair com um agasalho de lã, uma jaqueta ou um sobretudo e cachecol. No inverno o frio é moderado durante o dia, mas durante a noite a temperatura baixa muito.

No verão, o calor é úmido. As manhãs são quentes, faz muito calor ao meio-dia e nas primeiras horas da tarde. À noite, a temperatura desce levemente, e por isso se usa roupa fresca e leve, sem necessidade de usar agasalhos.

As estações mais chuvosas são o outono e a primavera (de março a junho e de setembro a dezembro). Geralmente são chuviscos ou chuvas breves que não impedem o desenvolvimento normal das atividades e permitem sair, levando um guarda-chuva ou uma capa.

Nos dias ensolarados do outono e da primavera as manhãs são frescas, a temperatura sobe de maneira agradável ao redor do meio-dia e desce pela noite.

História

Buenos Aires foi fundada duas vezes:

A primeira delas, em 1536 quando Dom Pedro de Mendoza, colonizador espanhol, estabeleceu o primeiro assentamento. Ao qual chamou: Ciudad del Espíritu Santo e Puerto Santa María del Buen Ayre. A segunda –e definitiva–, em 1580. Juan de Garay denominou o lugar como Ciudad de Trinidad.

No século XIX o porto foi o ponto de chegada da grande corrente imigratória promovida pelo Estado argentino para povoar o País. Espanhóis, italianos, sírio-libaneses, poloneses e russos deram a Buenos Aires o ambiente de ecletismo cultural que a caracteriza.

Ao longo do século XX, sucessivas migrações —internas, de países latino-americanos e do Oriente— terminaram de dar a Buenos Aires um perfil de uma cidade cosmopolita onde convivem pessoas de diferentes culturas e religiões.

Costumes

Buenos Aires sempre foi uma cidade de portas abertas. Os seus habitantes são chamados “portenhos”, gentilício que faz referência à condição portuária da cidade. O habitante da província de Buenos Aires é chamado “bonaerense”.

O espírito dos portenhos é cordial e hospitaleiro: costumam organizar comidas em suas casas para homenagear os turistas com pratos típicos.

A infusão característica é o “mate” (chimarrão). Que é preparado despejando água quente em um pequeno recipiente que tem o mesmo nome e que contém erva-mate. Alguns colocam açúcar; mas a maioria prefere "um amargo".

Religião

Na Argentina existe uma completa liberdade de cultos. A religião oficial é a Católica Apostólica Romana, representada por uma importante quantidade de igrejas.

Também existem sedes de outros cultos, entre as quais se destacam a sinagoga central da religião judia, única sede onde se capacitam rabinos do mundo inteiro, e a Mesquita de Palermo, o maior templo islâmico da América Latina.

Idioma

O idioma oficial é o espanhol. O mais distintivo do idioma é o uso do "vos" ao invés do "tú" para o tratamento informal, e o uso do "che" para se dirigir a outra pessoa.

“che”: esta expressão é usada para chamar a atenção do interlocutor e permite se dirigir a alguém sem dizer seu nome. "Che, me podés decir la hora?” (Che, pode me dizer que horas são?) O uso do “che” é uma demonstração de confiança.

Os portenhos costumam entender sem muita dificuldade às pessoas que falam italiano e português. O inglês é falado pela maioria das pessoas que desempenham atividades turísticas.